DiverLanhoso 17/18

“Valeu a pena!” Eram as palavras que se ouviam no autocarro no final de um dia bem merecido na Diverlanhoso - o maior parque aventura da Península Ibérica e um...

Aviso - Transporte dia 14

AVISO   Horários do Transporte para a EB2,3 Abel Salazar no dia 14 de setembro de 2018.   CONSULTAR      

Grupo Avaliação Interna

AVALIAÇÃO INTERNA DO AGRUPAMENTO

 

A Lei n.º 31/2002, de 20 de dezembro, aprovou o sistema de autoavaliação dos estabelecimentos de educação pré-escolar e dos ensinos básico e secundário, definindo orientações gerais para a autoavaliação e para a avaliação externa. No artigo 3.º da supracitada lei pode ler-se que este sistema de avaliação compreende, entre outros, os objetivos de fomentar a melhoria da qualidade educativa, potenciando a sua eficácia; promover o sucesso educativo, aumentando o grau de exigência e qualidade; incentivar a realização de ações e planos de melhoria e de desenvolvimento; incentivar toda a comunidade a uma participação efetiva no processo educativo; valorizar os diferentes membros da comunidade.

A consecução de tais propósitos, segundo o disposto no artigo 4.º daquela lei, deve desenvolver-se com base numa conceção de avaliação, análise diagnóstica, visando não só a construção de pontos de referência para maiores níveis de exigência bem como o reconhecimento de boas práticas, quer organizativas quer pedagógicas, constituindo-se, assim, em modelos de reconhecimento, valorização, incentivo e dinamização educativa.

Todo este processo de autoavaliação, tendo um caráter obrigatório, tal como dá conta o artigo 6.º do mesmo diploma, pressupõe um planeamento adequado de toda a atividade do agrupamento, numa perspetiva de gestão escolar de excelência. Esta autoavaliação deve assentar, entre outros, nos seguintes domínios de análise: grau de concretização do projeto educativo, nível de execução das atividades, desempenho dos órgãos de administração e gestão das escolas ou agrupamentos, sucesso escolar e rede de parcerias com a comunidade local.

Sustentada nos pressupostos supramencionados, a Comissão de Acompanhamento e Avaliação Interna delineou alguns planos de melhoria e aderiu a outros programas como o intuito de melhorar alguns pontos débeis existentes neste agrupamento de escolas e auxiliar a prestação de contas.

Assim, salienta-se a intenção desta Comissão de fazer com que os diferentes grupos que constituem este agrupamento de escolas – professores, alunos, pais/encarregados de educação, assistentes operacionais e técnicos – assumam, no interior da sua escola, um papel dinamizador na autoavaliação. Esta intencionalidade é suportada na convicção de que a autoavaliação só terá um efeito regulador se os diferentes atores forem envolvidos. Neste sentido, não podemos deixar de relembrar que os atores só terão interesse na autoavaliação do agrupamento e nas mudanças se participarem das decisões acerca dos objetivos e dos procedimentos a serem adotados. Aliás, as oportunidades dos atores modificarem a sua postura serão maiores se eles tomarem consciência da situação e refletirem durante a planificação das ações.

 

 COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO INTERNA

 

 Constituição

  • Helena Isabel Dias Oliveira Azevedo (Coordenadora) – Psicóloga
  • Maria Augusta Campos Lopes – Professora do 3.º Ciclo
  • Alcina Maria Sousa – Professora Bibliotecária/Coordenadora dos Projetos Educativos em Desenvolvimento
  • Joaquina Oliveira Rafael Barbosa – Educadora de Infância
  • Maria Teresa Castro Abreu Salgado – Educadora de Infância
  • Maria Ester Monteiro – Professora do 1.º Ciclo
  • Francisco Vítor Moura – Professor do 1.º Ciclo
  • Silvério Afonso Silva – Subdiretor
  • Madalena Maria Leite Vaz – Coordenadora Assistente Operacional
  • Elda Siva – Representante dos Pias e Encarregados de Educação

 

Arquivo de Relatórios Resultantes Avaliação Interna

 

Ligações do Agrupamento

Seguranet800 21 90 90
 

CV - Atividades

Visitas

1521108
Hoje
Esta Semana
Este Mês
544
4509
20884